Eficiência energética em Moinhos de Trigo

Saiba como uma empresa que processa 6.000 toneladas mensais de trigo, identificou um potencial de economia de mais de 1 milhão de reais por ano!

tela capa cases-Jul-13-2022-11-08-05-21-PM

Segmento

Agronegócio

Problema

Disponibilidade de dados de consumo de energia e produção em tempo real.

Resultados

Potencial de economia superior a
R$ 1 milhão de reais por ano!

Contexto do Segmento

Law firm-bro

O setor agro é notadamente reconhecido pelo alto consumo de energia elétrica, desde o campo em operações de irrigação, até o setor de beneficiamento e industrialização, como é o caso das operações de moagem e armazenamento em silos. De acordo com o Relatório Energy, Agriculture and Climate Change, da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), os alimentos gerados pela cadeia agrícola consomem em torno de 30% da demanda mundial por energia.

Segmentation-rafiki

Contextualização da Empresa

A estrela do case de hoje é a equipe de manutenção do Moinho Itaipu, liderada por Ivan e Gabriel. A empresa processa cerca de 6.000 toneladas mensais de trigo e conta com uma equipe de manutenção com uma maturidade em gestão de energia bastante avançada em relação aos concorrentes.

Essa maturidade pôde ser facilmente demonstrada quando Ivan compartilhava com a equipe da CUBi as planilhas de controle internas, relacionando mensalmente o consumo energético total com o volume de produção, por exemplo. 

Investor presentation-rafiki

Problematização e Primeiros Passos

O próximo passo no desafio da equipe do Moinho Itaipu era produzir métricas específicas por equipamento e por setor em tempo real. Além de ter um portfólio de oportunidades sistemáticas de eficiência energética e economia de energia transversalmente na operação.

 

O caminho do Ivan e da CUBi se cruzou por meio de um programa de inovação aberta da COPEL, o COPEL Volt. Este programa foca em conectar soluções inovadoras aos desafios internos do grupo COPEL, além de viabilizar negócios inovadores a lançar produtos e alcançar novos mercados. A CUBi foi uma das cinco startups selecionadas em um ranking mundial para desenvolver um projeto piloto, um deles é com o Moinho Itaipu!

No começo, precisamos confessar que nada foi fácil! No caso do Moinho Itaipu, fizemos uma modelagem de processos de ponta a ponta para entender completamente as demandas e as formas com que nossa solução de governança energética poderia atendê-los. Depois de duas semanas de conversas intensas, bingo! Encontramos um modelo que os atenderia!

Em 18 dias a equipe local da CUBi comissionou a medição setorial e também começamos a coletar dados contextuais, como o dado de produção de cada etapa do processo. Com a medição em tempo real instalada, era hora dos algoritmos da CUBi entrarem em ação.

Quer saber mais sobre esse case?

Fale com a nossa equipe!

Entre em contato!

Solução e Aplicação

E é aqui que começa a parte mais interessante desse estudo de caso, os resultados! Os alertas em tempo real começaram a indicar para a equipe do Ivan exatamente o que precisava de ajustes. Por exemplo, o banco de capacitor falhou? Tome alerta no email! Ultrapassou a demanda em horário não produtivo? Mais um alerta!

Com isso, a equipe do Ivan conseguiu ser muito mais assertiva nas manutenções e manobras de processo sem ter que esperar a conta chegar no final do mês ou algum equipamento falhar. Uma outra parte do resultado veio exatamente dos algoritmos que por exemplo recalcularam a demanda ótima a ser contratada de acordo com o perfil de demanda da instalação.

Outros algoritmos começaram a comparar a performance dos moinhos do Ivan com outros moinhos da literatura e também da média de clientes da CUBi. Dessa forma a equipe do Moinho Itaipu tem hoje uma visão bem estratégica sobre como eles se posicionam no mercado, bem legal, né? Ainda sobre máquinas em específico, nossos algoritmos também começaram a calcular a alocação de ociosidade ideal para cada equipamento de forma a otimizar a performance geral da operação.

Conclusão

Se você tivesse tempo suficiente eu poderia contar aqui mais meia hora de resultados deles. Mas vou parar por aqui.

"No geral, em 50 dias de implementação essa indústria identificou o potencial de economia de um pouco mais de um milhão de reais por ano com 7 ações de eficiência energética."

Claro que esse resultado só foi possível por conta do engajamento da equipe do Moinho Itaipu na utilização e acompanhamento do sistema de gestão de energia com a CUBi!

Paid idea-pana

Quer conhecer o caso da Moinho mais a fundo?

Entre em contato conosco!